Páginas

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Caravana Paraty em Sampa

O Centro Cultural São Paulo recebe a Caravana Paraty!

As apresentações começam amanhã, a partir das 10 horas, com ambientação de máscaras e bonecos paratienses, montada pelo artista plástico, Lúcio Cruz.

Programação Centro Cultural São Paulo:

01 de fevereiro – Sábado

10h – Ambientação com Máscaras e Bonecos de Paraty (Sala Adoniran Barbosa)

O famoso carnaval de mascarados, tradicional nas ruas de Paraty, popularizou a arte do papel machê na cidade. Máscaras e bonecos elaborados por verdadeiros mestres desta arte popular garantem anonimidade aos foliões e encantam a todos durante as festividades.

11h – Mesa de debates sobre o Defeso Cultural (Sala Lima Barreto)

Após grandes debates na FLIP e no CCBB Rio em 2013, é a vez de São Paulo ter a oportunidade de conhecer mais sobre as ideias e propostas do movimento do Defeso Cultural neste importante debate com a presença de: Antonio Carlos Diegues – Antropólogo e um dos maiores pesquisadores da cultura caiçara no Brasil, autor da Enciclopédia da Cultura Caiçara e diretor científico do Núcleo de Apoio à Pesquisa sobre Populações Humanas e Áreas Úmidas Brasileiras (NUPAUB), da USP. Mauro Munhoz – Arquiteto e diretor presidente da Associação Casa Azul, realizadora da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), o maior evento da cidade de Paraty e uma das mais importantes iniciativas culturais do Brasil. Luís Perequê – Nascido em Paraty, Luís Perequê é músico, compositor e fundador do Instituto Silo Cultural, da Rede Caiçara de Cultura e do movimento do Defeso Cultural. Perequê é um artista múltiplo e um ativista cultural de grande importância para a cultura brasileira. Completou 30 anos de carreira em 2013 em turnê pelo Brasil com seu show “Luís Perequê ao vivo”. Bruno Tavares – Pesquisador de música popular, ativista cultural e cineasta, trabalha com projetos de memória, cultura e acervos audiovisuais, entre eles o Brasil Memória das Artes.

11h – Mostra de vídeo documentários (Sala Paulo Emílio)

Um panorama da produção cultural de Paraty, com destaque para a tradição e os usos e costumes das comunidades caiçaras tradicionais que habitam o litoral do norte do Paraná ao sul do Rio de Janeiro. Os videos transitam entre a linguagem do documentário clássico, o olhar imersivo e o registro bruto de acontecimentos ligados à defesa das manifestações culturais.

16h – Café Caiçara e Grupo Os Caiçaras (Área de Convivência)

Um café tradicional com bolo de mandioca e outras iguarias típicas da cidade colonial, ao som da famosa ciranda de Paraty. Os Caiçaras é um dos principais representantes deste ritmo típico caiçara. Fundado em 1993 pelo mestre Leônidas Passos, o grupo traz em seu repertório clássicos da ciranda, como a canção “Maria põe o barco na água”.

18h – Show “Luís Perequê ao Vivo”, com convidados especiais: Sá e Guarabyra, Kátya Teixeira e Noel Andrade (Sala Adoniran Barbosa)

Compositor, cantor e poeta, o paratiense Luís Perequê é autor de sucessos como "Eu Brasileiro", "Encanto Caiçara" e "Beira de mar, beira rio" e "Aves e Ervas". Ao cantar seu lugar, Perequê torna-se universal e desenha sonoridades e versos capazes de sensibilizar o público e levar a todos a uma viagem imagética pela sua cultura. O músico terá como convidados o violeiro Noel Andrade, a cantora, compositora, instrumentista e pesquisadora de cultura popular, Kátya Teixeira e a dupla Sá e Guarabyra, conhecidos por grandes sucessos como “Sobradinho”, “Dona”, “Espanhola” e “Verdades e Mentiras”, canção muito tocada no Brasil que integrou a trilha Sonora da novela Roque Santeiro.

02 de fevereiro – Domingo

10h – Ambientação com Máscaras e Bonecos de Paraty (Sala Adoniran Barbosa)

O famoso carnaval de mascarados, tradicional nas ruas de Paraty, popularizou a arte do papel machê na cidade. Máscaras e bonecos elaborados por verdadeiros mestres desta arte popular garantem anonimidade aos foliões e encantam a todos durante as festividades.

11h – Mostra de vídeodocumentários (Sala Paulo Emílio)

Um panorama da produção cultural de Paraty, com destaque para a tradição e os usos e costumes das comunidades caiçaras tradicionais que habitam o litoral do norte do Paraná ao sul do Rio de Janeiro. Os videos transitam entre a linguagem do documentário clássico, o olhar imersivo e o registro bruto de acontecimentos ligados à defesa das manifestações culturais.

16h - Jongo do Quilombo do Campinho da Independência (Área de Convivência)

O Jongo do Campinho da Independência traz toda força e vibração das tradições afrobrasileiras em suas apresentações. Liderado pela mestra jongueira Laura Maria dos Santos, o grupo formado por jovens do quilombo representa a cultura de um dos primeiros territórios quilombolas reconhecidos no Brasil. Com tambor e saias rodadas, o jongo do Campinho cultiva suas raízes com simplicidade e fidelidade às tradições, entoando canções ligadas à terra e à ancestralidade.

17h - Show com os grupos Os Caiçaras, Chama Maré, Realidade Negra e seus convidados, BNegão e Orquestra Mundana (Sala Adoniran Barbosa)

Os dois jovens grupos de Paraty possuem características bem distintas. O Chama Maré introduziu a cultura caiçara no forró de pé de serra; e o jovem Realidade Negra traz as rimas do jongo e do calango para suas composições de hiphop, com mensagens de protesto e de sua realidade social. Neste show coletivo, que contará com a presence dos mestres cirandeiros do grupo Os Caiçaras, o público terá a oportunidade de conhecer a produção cultural contemporânea e tradicional de Paraty, com as participações especiais do rapper carioca, BNegão, e da Orquestra Mundana, que une músicos de vários lugares do mundo e ritmos variados, regidos pelo músico Carlinhos Antunes, diretor musical da Caravana Paraty.

Programação da Dança na Galeria Olido:

Cia. DançanteAto, com o espetáculo “De Porto e Alma”

A companhia DançanteAto foi criada há 15 anos em Paraty pela coreógrafa Vanda Mota e vem desenvolvendo um trabalho sensível aos elementos culturais da região. Com vocabulário técnico baseado no balé e dança contemporânea, busca uma linguagem dramatúrgica que privilegia o processo criativo sem descuidar do resultado cênico. "De Porto e Alma" é um espetáculo que mostra a cidade como um lugar de chegadas e partidas que existe em cada um e no cotidiano daqueles que habitam as cidades turísticas.

Temporada de 13 a 16 de fevereiro (quinta a domingo) Horário: quinta, sexta e sábado, às 20 horas. Domingo às 19horas. Sala Paissandu Capacidade: 137 lugares

Endereços: Centro Cultural São Paulo:

Rua Vergueiro, 1000, Paraíso, São Paulo.
Telefone: 11 3397-4002

Galeria Olido: Avenida São João, 473, 2º andar, Sala Paissandu, Centro, São Paulo. Telefone: 11 3331-8399

Via: https://www.facebook.com/defesocultural


Luís Perequê e Vanda Mota - idealizadores da Caravana Paraty

Nenhum comentário: